DEFINIÇÃO DE PESSOA NA PERSPECTIVA DE BOÉCIO

Autores

  • Robson André Scheineider FAPAS
  • Hayan Deonir Flach FAPAS

Palavras-chave:

Heresias. Etimologia. Pessoa. Definição.

Resumo

O presente artigo, oriundo de uma pesquisa bibliográfica, tem como objetivo apresentar de forma simples a definição de pessoa proposta por Boécio. Antes de expusermos esta definição, faz-se necessário compreendermos os motivos que o levaram a estudar e a propor esta conclusão. Boécio, após enfrentar inquietudes acerca das heresias cometidas por Êutiques e Nestório nos Concílios de Éfeso (431) e de Calcedônia em (451), usa do seu tempo para discorrer sobre tais temáticas. Boécio conclui suas pesquisas apresentando a seguinte definição de pessoa: Substância Individual de Natureza Racional. Deve-se lembrar de que Boécio tem conhecimento do termo hypostásis que foi uma das definições de pessoa apresentada por Plotino e sustentada também pelos padres Capadócios. No discorrer deste artigo, contemplaremos os termos acima citados, bem como a etimologia das palavras pessoa e máscara a fim de contemplar o viés adotado por Boécio para definir o que, de fato, vem a ser a pessoa em si, perpassando pela sua obra A Consolação da Filosofia.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. Tradução de Alfredo Bosi. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BENETTI, Carlos Leandro. A pessoa humana em Tomás de Aquino: ‘subsistente racional’, constituída de dignidade e aberta à relação. Monografia (Licenciatura em Filosofia) – Faculdade Palotina. Santa Maria/RS, 2007.

BOÉCIO. Escritos: Opuscula sacra. Tradução por Juvenal Savian Filho. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BOÉCIO. A Consolação da Filosofia. Tradução do latim por Willian Li. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

DUSSEL, Enrique. La doctrina de la persona en Boecio solución cristológica. Sapientia. La Plata – ARG, año 22, n.83, p.101-126, ene./mar. 1967.

FAITANIN, P. Acepção Teológica de ‘pessoa’ em Tomás de Aquino. Revista Aquinate, n.3, (ISSN 1808-5733), 2006.

FERNANDÉZ, Clemente. Boécio: Sobre la persona y las dos naturalezas contra Eutiques y Nestorio. Los filósofos medievales: seleccion de textos. Tomo I: Filosofia Patristica Filosofia Arabe y Judia. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1979.

GOMES, D. Cirilo Folch. A Doutrina da Trindade Eterna. Rio de Janeiro: lumen Christi, 1979.

LEÃO MAGNO. Col. Patrística: Sermões. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2005.

LLORCA, Bernardino; GARCIA-VILLOSLADA, R.; MONTALBAN, F. Historia de la Iglesia Católica: Edad Antigua. Tomo I, 3.ed. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1960.

MOINGT, Joseph. O Homem Que Vinha De Deus. Trad. Nadyr de Salles Penteado. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

MONDIN, B. Definição Filosófica de Pessoa Humana. Tradução de Ir. Jacinta Turolo Garcia. Bauru: EDUSC, 1998. 48p.

MORA, J. Ferrater. Dicionário de Filosofia. Tradução de Maria Stela Gonçalves et al. 4. Tomos. São Paulo: Loyola, 2001.

RODRIGUES, Antônio Ricardo. Severino Boécio e a Invenção Filosófica da Dignidade Humana. Seara Filosófica. n. 5, (ISSN 2177-8698). Verão, 2012.

<https://www.dicio.com.br/mascara/>. Acesso em março de 2021.

<https://www.ebiografia.com/boecio/>. Acesso em março de 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-08

Como Citar

SCHEINEIDER, R. A.; FLACH, H. D. . DEFINIÇÃO DE PESSOA NA PERSPECTIVA DE BOÉCIO. Frontistés - Revista Eletrônica de Filosofia e Teologia, [S. l.], v. 13, n. 23, 2021. Disponível em: http://revistas.fapas.edu.br/index.php/frontistes/article/view/22. Acesso em: 27 out. 2021.